domingo, 21 de março de 2010

Não entendo

Não entendo, não entendo
Pra que tantas desculpas e motivos.
Pra que isso tanto?
It's true. It's so hard to be alone.
Sou eu mesmo, sou eu mesmo
Que pouco falo e muito penso.
Pra que tantos rostos e esquivos?
I'm fine, I'm alone enough
to have him inside me.
E o derramo, o derramo
Em lágrimas pelo beijo do outro.
Só mais uma cena pro meu repertório.
Somente mais um engano.
Mais um abalo no meu orgulho torto.

[Aline Sampin

3 comentários:

Thiago Gomes Damasceno disse...

A mente é algo tão complexo não é prima! Creio que todos nós pensamos bem mais do que falamos. Só que existem momentos que a gente fala uma única palavra que nem se quer pensamos o quanto foi grave aquilo que falamos e o que pode causar depois. Esse texto não sei porque mas me fez lembrar todas as coisas que eu penso... beijos pra tu :D

Leli disse...

lindo amiga, lindo mesmo...

Rene Santos disse...

Aline

Como me encantou as suas poesias.
Pesquisando na Internet uma imagem que representasse menina e mulher cheguei a você no seu Post de 2008e não pude deixar de comentar.
Lindo saber expressar em verso o seu sentimento.

Beijos